quarta-feira, junho 08, 2016

Há uma pétala que sobra


No portal de um quintal há sempre uma floreira, há sempre uma flor, nem que seja a ultima haste, com a última pétala.
É na beleza da última pétala onde há mais brilho, onde se aprecia a cor, a essência.
No jardim com muitas flores todos passam a ser mais uma, logo menos apreciadas, menos acarinhadas e menos tratadas.
Mas quando já não há flores, e quando na última flor há apenas uma pétala ela certamente será mais cuidada, terá até mesmo a atenção exagerada pela beleza que reflete e o preenchimento que exerce.
Está para a última pétala um olhar diferente, na certeza que virá uma nova primavera, e que nessa nova época voltarão a existir muitas mais flores e outras belezas que farão esquecer o jardim despido com a última haste, com a última pétala.
E a última pétala? Sim, a última pétala será esquecida com tantas outras flores, como tantas milhares de pétalas.
O valor está em quem cuida, em quem olha, e quando se relativiza, o essencial passar a ser mais uma.

Será sempre assim, quando a relatividade passa a ser prática, tanto no jardim como na vida, a última pétala será mais uma como tantas outras assim o foram.

Sem comentários: