sexta-feira, fevereiro 27, 2015

Questionário Íntimo


Há questões que nunca nos colocamos. José Alberto Carvalho, jornalista da TVI, colocou em prática o inquérito Proust num programa de televisão chamado “Questionário íntimo” na TVI 24 que questiona sobre o amor, o sonho, o medo, a morte, entre outras. O primeiro convidado foi Marcelo Rebelo se Sousa, e os resultados são curiosos e interessantes. Ficamos com uma outra ideia daquela que estamos habituados a “ver” as pessoas.  
O exercício será feito a figuras públicas nacionais, mas não é impeditivo que possamos o testar. Os resultados serão, também, interessantes.  

Deixo aqui as questões e atrevo-me a fazer o desafio de respondermos às mesmas. Sugiro ainda que as respostas sejam dadas por escritas e guardadas. Um dia podemos mostrar a pessoas que nos queiram conhecer melhor ou então para memória futura dos nossos descendestes.  

1     Qual é a sua ideia de «felicidade perfeita»? 
2      Qual é o seu maior medo?
3      Qual a característica que mais lamenta em si próprio?
4      Qual a característica que mais lamenta nos outros?
5      Que pessoa viva mais admira?
6      Qual é a sua maior extravagância?
7      Qual é o seu atual estado de espírito?
8      Qual é a virtude que considera mais marcante?
9      Em que ocasiões mente ?
10    Do que gosta menos na sua aparência?
11    Que pessoa viva mais despreza?
12    Que qualidade mais aprecia num homem?
13    Que qualidade mais aprecia numa mulher?
14    Que palavras ou expressões utiliza com mais frequência?
15    Quem ou o quê é o maior amor da sua vida?
16    Quando e onde foi mais feliz?
17    Que talento mais gostaria de ter?
18    Se pudesse mudar UMA coisa sobre si, qual seria?
19    Qual considera ser a sua maior conquista?
20    Se morresse e voltasse à vida como uma coisa, um animal ou uma planta, qual seria?
21    Onde gostaria de viver?
22    Qual é o seu bem mais precioso?
23    O que considera ser a fonte da maior angústia?
24    Qual é a sua ocupação preferida?
25    Qual é a sua característica mais acentuada?
26    O que valoriza acima de tudo nos seus amigos?
27    Quem são os seus escritores preferidos?
28    Qual é o seu herói na ficção?
29    Com qual figura histórica mais se identifica?
30    Quem são os seus heróis na vida real?
31    Quais são os seus nomes preferidos?
32    O que detesta?
33    Qual é o seu maior lamento?
34    Como gostaria de morrer?
35    Qual é o seu lema de vida? 
              
Fica aqui também o link que acede ao primeiro programa Questionário Íntimo:

quarta-feira, fevereiro 25, 2015

POR SANTANA DENTRO: Maravilhas naturais por lapidar

Santana é um concelho rico, não só na maneira de ser e de receber do seu povo, mas também pelo imenso património natural que o envolve e que faz de si uma marca para a Madeira. 
Tem,sem dúvida, potencialidades únicas, que podem e devem ser exploradas. A beleza natural, as atividades turísticas tradicionais e a simbiose natureza/novas atividades turísticas são apenas três das muitas referências para os empreendedores que carecem de uma outra dinâmica. 
Com avanços e recuos, com maior ou menos sensibilidade, o tempo passa, perdem-se espaço e oportunidades e fica-se confinados à condição de ser um ponto de passagem. Ouso dizer que o Concelho de Santana tem ouro por lapidar.

Algumas delicias naturais, obrigatório visitar e conhecer:
Miradouro dos Balcões - São Roque do Faial


 Fortim - Faial

Reserva Natural da Rocha do Navio - Santana

Achada do Marques - Ilha

Ribeiro Bonito - São Jorge

Arco de São Jorge

terça-feira, fevereiro 24, 2015

REGIONAIS 2015: CDS pensa pequeno

O CDS/Madeira como principal partido da oposição apresenta-se às eleições regionais de 29 de março como força política derrotada. 
Não é demagogia, não é visão partidária, são evidências. Senão vejamos os dois cartazes de campanha que estão afixados pela Região: 

O único objectivo do CDS é tirar a maioria absoluta ao PSD. O CDS pensa pequeno ou pensa adequado ao seu capital político?
Se assim não é, suponhamos que o CDS ganha as eleições regionais não poderá ser com maioria absoluta porque afinal "Quem governa sozinho não governa para todos" e porque "Só a vontade dos Madeirenses é absoluta".
A história política do CDS na Madeira reza sempre desaires após bons resultados eleitorais, e a última delas foi nas autárquicas em que apostava ganhar a Câmara do Funchal e que acabou em 3º lugar. Vamos ter um "bis"?
Estas são dúvidas que só os estrategas do marketing político poderão responder. 

segunda-feira, fevereiro 23, 2015

ANIMAÇÃO DE RUA PRECISA-SE

Numa terra turística como a Madeira a animação de rua pode e deve ser uma marca das nossas ruas e dos nossos espaços, a exemplo de outros casos europeus como é o exemplo da cidade de Londres, em particular na zona de Covent Garden. 
As vantagens são inúmeras: se por um lado torna aprazível para o turista, por outro, é também uma forma de apostar nos jovens, entre outros naqueles que se formam nas nossas escolas de artes.
A cidade do Funchal tem todas as condições de complementar a afluência turística com programas de atração cultural, neste caso a e animação de rua. 
O grupo camachafones é um bom exemplo de animação de rua no Funchal. Que surjam muitos mais, para bem de todos da cultura, dos jovens talentos e da atração dos nossos espaços turísticos.  

sábado, fevereiro 21, 2015

Todos sabem onde fica a Grécia


É com razão que se diz que «no mundo global há lugar para a diferença». É precisamente o que está a acontecer à Grécia. Discutível ou não a opção política do povo grego e dos seus legítimos representantes, a verdade é que a Europa vive hoje com o coração na Grécia, porque o grito anti-sistema  e anti-pensamento único financeiro tem eco por intermédio dos gregos. Há mesmo quem diga que são os governantes gregos são os representantes daqueles que se resignam às imposições das instâncias financeiras internacionais. 
A voz e os alertas vindos daquele país do sul da Europa são ouvidos em todo o Mundo e, em particular, por toda a União Europa. Com ou sem resultados, a verdade é que há uma voz diferente, atenta e que incomoda no meio de um silêncio discordante que reinou anos e anos na Europa. 
Por mais controvérsia que possam gerar todos têm uma posição entre o pensamento dominante europeu e a resistência. 
Ninguém é indiferente e todos sabem onde fica e o que pensa a Grécia. 

sexta-feira, fevereiro 20, 2015

Ferreira Leite candidata da esquerda à Presidência da República


Tenho vindo a fazer referências à “novela” Presidências. Há um leque de especulações em torno dos possíveis candidatos, mas aquela que, até agora, me parece mais surpreendente é o apoio da esquerda à candidatura de Manuela Ferreira Leite, para muitos a tão odiada Ministra das Finanças e líder do PSD.
Ao confirmar-se o avanço de Ferreira Leite, esta não será uma candidatura de esquerda ou de direita, antes sim será uma candidatura legítima e para toda a escala ideológica em Portugal.

É bom lembrar que Manuela Ferreira Leite foi promotora do apelo à verdade na política em Portugal, o que lhe valeu a derrota face a José Sócrates. O tempo deu-lhe razão e hoje uma das vozes mais respeitada deste país. A acompanhar…

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

A novela do cachecol


O cachecol do Ministro das Finanças Grego tem sido alvo de uma autêntica novela nas redes sociais. Não é porque me revejo na política do "pé-de-chinelo" que não passa de demagogia barata, mas quem se expõe também leva com ela.
É lamentável que, apesar os problemas que se deparam à Europa por via de uma nova corrente política na Grécia, o cachecol Burberry do Ministro das Finanças grego seja assunto importante.
Cortar nas despesas de qualquer Estado não basta cortar naquilo que se apelida "mordomias dos políticos". 
Há mordomias e mordomias, mas há que haver dignidade aos que nos representam. 

Ruido visual das campanhas

As campanhas eleitorais são momentos para os partidos políticos ou movimentos elucidarem os eleitores sobre aquilo a que propõem. Esta é a parte positiva.
A parte negativa é o ruído visual que dá as ruas. Senão vejamos este exemplo das ruas do Funchal que se vestem para as eleições regionais que acontecem no próximo dia 29 de março. Para uma cidade turística poderia haver um pouco mais de cautela ou contenção.


terça-feira, fevereiro 10, 2015

POR SANTANA DENTRO

SOA O ALARME DA DESERTIFICAÇÃO

O Concelho de Santana tem vindo a perder habitantes e são urgentes medidas para que se inverta a tendência de desertificação. Os dados do INE, sobre os nascimentos no Concelho de Santana, comprovam a tendência e os motivos para alarme, senão vejamos:
      Em  2008- 61 nascimentos;
      Em 2010 - 52 nascimentos;
      Em 2013- 36 nascimentos. 

Hoje foi tornado público, através do Diário de Notícias, que a Câmara Municipal pretende implementar um subsídio de apoio à natalidade, durante os três primeiros anos de vida da criança, que totalizará os 3600€. Esta medida é uma ajuda mas não é suficiente. Ninguém minimamente responsável irá ter crianças a pensar no subsídio de 100€.

São urgentes políticas transversais que tenham efeitos concretos no dia a dia das famílias, nomeadamente nos custos dos infantários e da educação em geral, reforma do sistema de abonos de família, nos benefícios fiscais aos jovens casais que optem por viver no Concelho, entre muitas outras medidas. 
Mas a trave mestra da fixação de jovens casais e o subsequente aumento da natalidade depende e muito da economia local. São necessárias políticas que incentivem à economia, que promovam a criação de empresas. As empresas não podem continuar a viver asfixiadas  pela carga de impostos exagerada, antes pelo contrário deverão ser incentivadas a investir e a criar emprego. 
O turismo, a agricultura e as potencialidades de serra e de mar são a saída para um Concelho que não inverterá uma tendência catastrófica apenas com o recurso aos subsídios!


Triste realidade

Uma crua realidade escondida por detrás de muitos filhos. Infelizmente é este o nosso mundo.

segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Festa dos Compadres

ESTE ANO NÃO FOI EXCEÇÃO 
Ao longo destes 11 anos na Casa do Povo da Ilha saí sempre com o nosso grupo na Festa dos Compadres em Santana com a mesma motivação e empenho. Este ano não foi excepção. 
Obrigado a todos que se associaram na preparação e no desfile do nosso grupo. 
Parabéns a todos quantos prepararam e desfilaram nos mais diversos grupos e que, mesmo com a chuva, engrandeceram e proporcionaram grande animação e divertimento. Afinal O CARNAVAL DE SANTANA É O MAIS GENUÍNO DA MADEIRA!
https://facebook.com/casapovoilha

quinta-feira, fevereiro 05, 2015

Para quê mais palavras


Mais do que futebolista o exemplo de vida

Cristiano Ronaldo faz hoje 30 anos. Para além de ser um astro do futebol mundial, o que mais relevo neste homem é a crença nas suas potencialidades e de que com o trabalho tudo se atinge. Este "menino comum" é um self made man que, como tantos outros Madeirenses, conseguiu singrar e mostrar o seu valor pelos seus próprios meios.
Este é um exemplo para tantos outros que acreditam que vale a pena trabalhar, e mesmo sem "nome" ou meios financeiros conseguem lutar pelos mais elevados objectivos de vida.
Parabéns!

quarta-feira, fevereiro 04, 2015

Não é por aí que se resolvem os problemas


A cegueira da austeridade e o olhar para os estados soberanos e para as pessoas como números, e não enquanto comunidade fez com que se agravasse uma onda de contestação aos políticos e à forma como se usam os dinheiros públicos. Se é verdade que é necessário e importante a contenção e a implementação do princípio do accountability, também é verdade que se entrou num clima de demagogia política para fazer face a este problema de credibilidade.
Será que vender a frota de automóveis do Governo grego vai resolver o problema das finanças públicas daquele país? 
Alto e para o baile, assim não! Não se atire poeira para os olhos do povo. 

terça-feira, fevereiro 03, 2015

Recomendação:Imaginarium Funchal

Recomendo vivamente pela diversidade e pela pedagogia dos brinquedos mas também pelo atendimento altamente profissional e de qualidade. 
Para crianças vale sempre a pena as sugestões desta loja localizada no Dolce Vita Funchal. 

segunda-feira, fevereiro 02, 2015

S.O.S Partidos


Em ano de duas eleições, regionais e nacionais, os partidos políticos tradicionais têm de se debruçar, com muita atenção, ao fenómeno de contestação, de liberdade e de mudança em torno das políticas de austeridade e de contenção. Exemplos como os da Grécia, que contagiam os europeus podem ter resquícios nos resultados eleitorais em Portugal.

Nunca é demais chamar a atenção para este fenómeno para que se adequem as melhores estratégias de fazer face a esta tendência de revolta contra o modelo financeiro europeu. 

Dá que pensar...