segunda-feira, setembro 03, 2012

Chão da Lagoa, Festa de Causas

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA Jornal da madeira | 
No próximo dia 9 de setembro realiza-se mais uma Festa da Autonomia e da Liberdade, um encontro que comemora as conquistas da social democracia da Madeira e que reforça a luta pelos direitos dos Madeirenses. Este ano, a maior festa da Madeira destina um Espaço Solidário a 10 instituições particulares de solidariedade social com atividade relevante na Região Autónoma da Madeira. 
A inovação introduzida, nesta edição, é uma prova da sensibilidade e da responsabilidade social do PSD/Madeira que junta esta a muitas outras iniciativas de cariz social. 
O espaço solidário na Festa Popular na Herdade do Chão da Lagoa, do ponto de vista das associações terá dois grandes objetivos:
O primeiro é o de estas associações puderem dar visibilidade ao trabalho e às causas que defendem, fazendo com que muitos madeirenses tenham o contacto direto com os seus voluntários e com as instituições; 
Em segundo lugar, contribuirá para a angariação de fundos, nomeadamente através da venda de produtos e bens característicos de cada instituição, bem como através de outras iniciativas complementares que envidem.
As causas nobres que estas instituições defendem e a forma aguerrida com que apoiam às pessoas no dia-a-dia merecem que todos os Autonomistas que subam ao Chão da Lagoa possam ajudar a ajudar, conhecendo e contribuindo nas barracas destinadas àquelas instituições. 
Nunca é demais relevar o espírito de solidariedade do povo Madeirense para com as causas sociais e na defesa dos direitos humanos. Em todas as Freguesias e Concelhos da Madeira há um trabalho social relevante e digno de um justo reconhecimento da sociedade civil. Mas se esse trabalho existe deve-se, em muito, aos voluntários que, através do seu espírito altruísta, ajudam diariamente as pessoas que precisam de uma mão amiga.
Este ano, para além dos aspetos políticos e das causas da autonomia e da liberdade que fundam o apelo aos Madeirenses para o Chão da Lagoa, junta-se uma componente social, sendo que todos estes motivos engrandecem a alma madeirense e reforçam a vontade e a persistência para vencer. 
Não é tempo de hesitar, é tempo de uma união fraterna dos Madeirenses, porque juntos somos mais fortes e, da mesma maneira que juntos vencemos os desafios do passado, juntos conquistaremos os desafios futuros e resistiremos às adversidades do presente. 
Na Herdade do Chão da Lagoa, os amigos da Madeira, aqueles que não se vergam à submissão de forças exteriores, estarão em força a confraternizar e apoiar uma Madeira mais livre e com mais poderes para poder construir o seu futuro.
http://impresso.jornaldamadeira.pt/opiniao.php?Seccao=12&id=224688&sdata=2012-09-03