quinta-feira, dezembro 30, 2010

Política de verdade

Política de verdade

António Trindade, Lic. em Ciência Política

Artigo de Opinião no Diário Notícias da Madeira - 15.12.2010

A política é a arte mais nobre e a verdade é um dos valores primordiais em que se deve basear a sua acção.

Quando se fala na verdade em política, lembro-me das últimas eleições legislativas nacionais que opuseram o Eng.º José Sócrates à Dr.ª Manuela Ferreira Leite. O primeiro apelava ao coração, e a segunda à verdade. Por força das ideias e das distintas capacidades de persuasão, obtiveram resultados diferentes.

Estiveram frente a frente, os slogans "Avançar Portugal" e a "Política de Verdade".

Em pouco menos de um ano, os portugueses confrontam-se com um País diferente daquele preconizado por Sócrates em campanha eleitoral. Deparam-se com um País bem mais pessimista, como fora prevenido nessa altura por Ferreira Leite.

O Povo, no seu livre juízo, escolheu o melhor para Portugal!

Da eleição resultaram custos para os cidadãos e para os protagonistas políticos.

Nos dias de hoje, muito por via das restrições económico-financeiras sentidas um pouco por todo o mundo, o paradigma das lideranças políticas tende a mudar. Na política não chega aos líderes fazerem promessas, serem bons comunicadores, mediáticos, populares, empolgantes e mobilizadores. Valoriza-se cada vez mais a seriedade, o percurso, a credibilidade, a capacidade de concretizar, a coerência das ideias e a transparência na sua aplicação.

Na política existem discursos e ideias que ficam para sempre marcados, outros lembrados e confrontados a seu tempo. Para bem da democracia é importante uma nova atitude, para que não se esmoreça a esperança daqueles que ainda confiam nos políticos. O momento actual fala por si!

A política deve estar acima do ego e dos "fait-divers", devendo ser, sobretudo, uma ferramenta onde se destacam aqueles que melhor a sabem empregar a favor da sociedade.

http://www.dnoticias.pt/impressa/diario/opiniao/240955-politica-de-verdade