terça-feira, novembro 16, 2010

Salvem a Democracia! | DNOTICIAS.PT


Salvem a Democracia! | DNOTICIAS.PT
Artigo de Opinião no Diário Notícias da Madeira - 15.11.2010

O novo ano que se aproxima será marcado por pelo menos dois actos eleitorais, daí que é importante reflectir sobre o comportamento abstencionista dos cidadãos.
Ao analisarmos os resultados da Região nas eleições, pese embora ser inegável a desactualização dos cadernos eleitorais que apontam para números globais que não correspondem à realidade, nas Presidenciais de 2006 constata-se que 96858 eleitores abstiveram-se, o que correspondente a 41,8% do total dos eleitores e nas eleições legislativas Regionais de 2007 verifica-se que 90909 eleitores ficaram em casa, ou seja 39, 25%.

A demissão da participação activa na vida da democracia é preocupante e tem vindo a crescer, sendo que na prática equivale à delegação das decisões políticas nos cidadãos que votam.

O que se verifica perante a instabilidade política no nosso país é que muitos abstencionistas arrependem-se de não ter exercido o seu direito e de ter contribuído, na devida altura, para dar outro rumo a Portugal.
Os cidadãos, e em especial as camadas jovens, alheados da política optam por não votar, desapontados com políticos que esquecem valores determinantes como a verdade, a credibilidade e a honra dos compromissos.

O fenómeno do abstencionismo é também responsabilidade dos partidos políticos. Há partidos que em contexto eleitoral apelam e motivam para o exercício do voto. Outros desincentivam porque quanto maior a abstenção, maior a percentagem de mandatos conquistados.
Será legítimo aqueles que não participam apontarem o dedo? Não é de ponderar a obrigatoriedade do exercício do voto?
A democracia implica cidadania activa, pois tem como objectivo agregar interesses públicos, de preferência legitimados massivamente pelas populações.
A responsabilidade toca a todos!

sábado, novembro 06, 2010

Frases do Discurso Conselho Regional JSD Madeira - 2010.11.05

‎"Saio feliz e livre, com sentido de missão e de dever cumprido" AT


‎"Hoje é um dia que demonstro aquilo que muitos duvidavam: Carácter, lealdade, príncipios e respeito pelo tempo" AT


"Saio com vontade de ficar, mas lá fora não estarei com a cabeça e as energias aqui, para determinar!" AT


"Não esqueçamos que quando estamos a apontar o dedo a alguém, estão três a apontar para nós!"

‎"Não há determinismos na vida, ninguém traça o futuro de ninguém. Acreditem em vós e nas vossas capacidades" AT