terça-feira, julho 29, 2008

A FESTA DA MADEIRA

No passado domingo lugar mais uma Festa Popular/Festa da Autonomia da Madeira e dos Madeirenses.
O povo madeirense mais uma vez deu uma grande lição comparecendo em força dando apoio e mostrando a sua solidariedade com o PPD/PSD e com o seu líder Dr. Alberto João Jardim. Uma festa com fogo, com chama e cheio de princípios e valores que se cingem MAIS AUTONOMIA PARA MAIS DESENVOLVIMENTO.

A mobilização que acontece para esta festa do PSD/Madeira deixa muitos de cabeça à roda e desorientados. Uns optam por dar umas voltas por outras ilhas; Outros optam por se “armar” em meninos bem comportadinhos e fazem uma “Universidade” (um género de magazine).

Quem foi sabe a alegria desta festa e sabe sobretudo que o PSD é o único partido que defende a madeira e os madeirenses. Custa sem que custa quando em alguns quadrantes políticos a política do deita a baixo, da insinuação não cola nem um pouco nos madeirenses.

Os madeirenses sabem muito bem reconhecer o desenvolvimento a obra e abominam aqueles que estão mais preocupados em ficar bonitos para a foto do partido a nível nacional.

Neste post deixo um desafio aos partidos da oposição: Não mudem estão bem assim. A Madeira e os madeirenses agradecem.

segunda-feira, julho 21, 2008

Os JS`s também são Centralistas

Afinal a defeito do centralismo não é apenas do Partido Socialista. Os jovens deste partido político omitem referência à Região Autónoma da Madeira no documento estratégico para os próximos anos. Estes rapazes e raparigas esquecem-se que a Madeira é também Portugal?

Não consigo perceber as notícias que dão o Presidente da estrutura regional na comissão política nacional. O que é que está lá a fazer, se não conseguiu incluir as preocupações ou mesmo a referência à sua Região e aos jovens da mesma?

Está no bom caminho está este Partido Socialista da Madeira. Os seguidores já sabem a lição- mais do mesmo. Pelo menos podiam ser criativos e evitar os erros do partido que é a excessiva colagem a Lisboa. Os madeirenses estão atentos e continuarão a estar perante estas atitudes e estas omissões graves.

quarta-feira, julho 16, 2008

Cimeira do G8 sobre Fome


Os líderes das oito economias mais industrializadas do mundo estiveram reunidos no Japão para debater os preços dos bens alimentares nos países desenvolvidos e a escassez dos mesmos nos países mais pobres. Uma reunião séria, que debate problemas que devem ser resolvidos através de uma política estratégica e conjuntural. Urge combater a fome e a inflação desmedida dos preços dos alimentos.


Espantem-se que a comunidade internacional, e sobretudo a comunicação social condenou veementemente as ementas dos jantares dos líderes reunidos em cimeira.


Não encontro sentido nas críticas, então por serem líderes dos países mais desenvolvidos deviam passar fome? Deveriam ter comido “semilhas com feijão e maçarocas”? A comunicação social do nosso planeta comporta-se como a imprensa “cor-de-rosa” dá mais importância ao acessório do que ao assunto principal e aos verdadeiros problemas do nosso planeta.
Onde estão as conclusões da cimeira?
Onde estão os conteúdo e a posição dos líderes relativamente à inflação dos preços e à fome no mundo?
Se calhar estão mencionadas em pequenos quadradinhos de jornais sem destaque algum.


Estou muito preocupado porque os líderes mundiais tinham na ementa pratos muito requintados. Se eles não tivessem tido essas refeições se calhar sobrava mais fartura para estes lados.
Sou a favor da dignidade dois cargos e daqueles que os ocupam. Comer caviar? Camarão? Champanhe? Isso é o que menos interessa. Assim fosse este o grande problema de esbanjamento de dinheiros públicos.

segunda-feira, julho 14, 2008

Duas Notas : Nossa Comunicação Social

Por vezes falta a atenção e disponibilidade para tomar atenção o que se escreve e o que se programa nos diversos órgãos de comunicação social. Este fim de semana estive atento e tirei elações por isso teço estas notas:

1. Artigo de opinião de Maximiano Martins
Maximiano Martins nas entrelinhas do seu artigo fala que o PSD/Madeira apostou por estar fora do palco de decisão do partido a nível nacional. Ora vejamos, o que Maximiano Martins quer é que o PSD/Madeira se afunde tal como o seu partido.
Ao contrário do PS, o PSD/Madeira sabe bem o seu lugar e as suas lutas, não precisa de nenhuma colagem ao partido a nível nacional para conseguir este ou aquele outro tacho.
Ao contrário do PS, o PSD sabe que o mais importante é estar com os madeirenses e defender a autonomia e os direitos autonómicos. Esses direitos nem sempre estão salvaguardados do outro lado do mar.
Maximiano Martins sabe bem o que faz e o que quer. O PSD não precisa de lições de “cola” ou de “manteiga”. Afinal no PSD não existe a especulação prematura dos lugares a deputados à Assembleia da República. Quem escolhe e o PSD da Madeira. Eis a diferença.

2. Declarações de João Carlos Gouveia na Feira Agro-Pecuária
Por pouco este líder no caminho deserto não entrou dentro da Câmara da RTP-Madeira por sorte. Em grande plano. Quem tiver curiosidade reveja no site da RTP no Telejornal da Madeira de Sábado 21h.
Simplesmente deprimente: plano e declarações. Ao estilo da desgraça do PS-M.

3. Documental sobre João Rodrigues – Velejador Jogos Olímpicos na RTP2

Fiquei mais uma vez decepcionado com a televisão pública portuguesa que com um documentário com muita qualidade falha numa coisa simples, mas ao mesmo tempo importante, o facto de colocar legenda nos depoimentos de um senhor madeirense.
Por favor não era assim tão difícil… não havia necessidade. O senhor falava português.

sexta-feira, julho 11, 2008

Os Socialistas na Universidade

A recente anunciada universidade de Verão do Partido Socialista da Madeira é um exemplo da incompetência e da falta de ideias destes leigos na política regional.
Anunciam um evento com o mesmo nome que a JSD organiza todos os anos- Universidade de Verão. Podiam bem ter desviado um pouco o nome. Dou alguns exemplos:
- As Escolinhas de Verão;
- Aprender pelo menos no Verão;
- Insucessos de Verão;
Veremos agora se estes alunos têm gabarito, primeiro para entrar e depois para conseguir resistir à prova de fogo das aulas e dos exames??!!
Como copiaram o modelo da JSD da reentré política podiam bem deixar de fazer a denominada Festa da Liberdade. De certo modo compreende-se porque é a oportunidade de estar com os seus camaradas fora do período eleitoral.

quinta-feira, julho 10, 2008

Educação

Portugal está a bater no fundo, especialmente em matérias que devia apostar forte - a Educação. Os resultados dos exames nacionais demonstram muito bem a política levada a cabo por este Governo e pela Ministra da Educação - O facilitismo.
Os alunos, professores e todos os portugueses deviam sentir vergonha pelo estado em que chegou a educação.
Como é que vamos promover a competência?
De que forma podemos contribuir para alavancar Portugal.
Certamente não será com esta Educação!

Agora compreende-se porque é que as notas são um indicador importante para a avaliação dos professores. Todos terão uma avaliação satisfatória.

Este episódio merecia mais do que uma manifestação de descontentamento dos professores uma manifestação de todos os portugueses contra ao facilitismo e às políticas eleitoralistas.