terça-feira, março 20, 2007

O CDS/PP e o Centro Cívico da Ilha

O verdadeiro teste aos partidos políticos na Região Autónoma da Madeira, é já no próximo dia 6 de Maio de 2006.

O CDS/PP Madeira para além de ser apenas conhecido pelo seu líder e um grupo de 5 ou 6 pessoas resume-se a uma direita desvirtuada e acima de tudo a um partido INIMIGO DA MADEIRA E DOS MADEIRENSES!

A Pré- Campanha do partido passa por denunciar obras inúteis. Ora vejamos lá que no passado dia 19 de Março, o CDS/PP da Madeira visitou a Freguesia da Ilha em Santana. Engraçado porque só conhece esta Freguesia e os problemas da mesma em períodos eleitorais!

Engraçado é porque quando vai a estas localidades tudo está mal... Onde está a moral deste partido que nas eleições autárquicas de 2005 nem candidato teve para esta freguesia? Onde está a legitimidade de defender ou reivindicar nesta Freguesia quando para a Câmara Municipal apenas teve 2 VOTOS?

Para além de ser um partido afastado dos eleitores e da Freguesia, surge como o verdadeiro defensor dos direitos, mas que optam por dizer que tudo está mal. Até esquecem do contributo de algumas infra-estruturas para o desenvolvimento local e para o subsequente desenvolvimento da população.

Dizem à boca cheia “É UMA OBRA INÚTIL”, porque para além de estar a disparatar estão completamente distantes e desconhecem a realidade do dia-a– dia do centro cívico.
Esquecem-se que no Centro Cívico contempla:
Casa do Povo
Junta de Freguesia
Clube Desportivo
Centro Social e Paroquial

Esquecem-se também que no CENTRO CÍVICO DA ILHA:
Funciona os Correios;
Contempla o Jardim de Infância;
Funciona a catequese;
Que as pessoas têm a possibilidade de frequentar cursos de formação económica, pessoal e profissional;
Que todos os dias os espaços são utilizados para a formação musical, teatral e de dança pelos jovens da Freguesia;
Que funciona o Espaço Net, espaço este que para alguns jovens e o único acesso à internet e o contacto com os meios informáticos para a prossecução das tarefas escolares;
Que os Agricultores têm apoio técnico através do técnico concelhio;
Promove-se o Voluntariado Juvenil;
Divulga-se e dá oportunidades culturais às pessoas da localidade, que de outra forma não teriam;
Que a Freguesia de outra forma nunca teria capacidade financeira para construir um Salão Paroquial e uma Casa Paroquial;
Que se pratica a modalidade do bilhar, tendo uma equipa que participa nas competições regionais;

Não basta ser mal dizente. Exige-se o respeito por todos os que trabalham de uma forma voluntária para o progresso e para o desenvolvimento das zonas rurais que são esquecidas por alguns políticos da nossa terra. É o que temos não podemos pedir mais... Quem não constrói não destrua.

Siga com atenção o que se desenvolve neste centro cívico.

António Ascensão da Trindade

terça-feira, março 13, 2007

NO BALANÇO DA DESGRAÇA SOCIALISTA!

Dois anos após a maioria absoluta do senhor “Pinto de Sousa” faço um balanço das verdadeiras conquistas deste governo "todo poderoso".



Promessas e mais promessas... Portugal continua parado, atrasado e a se afastar a passos largos dos países da União Europeia.


Um País próspero... um país em que se prometia que seria modernizado. Pouco ou nada foi feito.
Um Primeiro-Ministro que não sabe onde e quando deve vestir a camisola do governo e quando deve vestir a camisola de Secretário Geral do PS.


Tudo está mais difícil e os portugueses estão descontentes.


Então vejamos:
Emprego- Aumentou!
Lei Finanças Regionais- Ataque à Madeira!
Lei Finanças Regionais- Ataque às autarquias, poder que não é controlado pelo PS;
A Inflação aumentou; O Poder de Compra dos portugueses diminuiu.
Aumentou os impostos.
A Administração pública continua um aparelho pesado e ultrapassado.
Manifestações de Rua.

Apenas alguns indicadores para fazer o balanço.
"Tenho Vergonha deste Governo que faz vergonhoso o nosso país"

quinta-feira, março 08, 2007

REFRENDO A AUTONOMIA DA MADEIRA



Após a dissolução da Assembleia Legislativa da Madeira, o Presidente da República agendou para o próximo dia 6 de Maio as legislativas regionais.


No dia 6 de Maio os madeirenses são chamados a referendar a autonomia através destas eleições. Julgar aqueles que estão do lado dos madeirenses, ou por seu lado, premiar aqueles que estão do lado dos "centralistas" e que querem sufocar a vida de TODOS os madeirenses.


Este acto eleitoral revela-se de uma importância extrema para o avanço ou retrocesso das conquistas autonómicas. Acima de tudo garantir ou ceder nos direitos próprios de uma Região e de uma população, que está geográficamente impedida de ter as mesmas condições de vida de outros territórios estando"impedida pelo mar" de ir mais além.


Podem iventar todas as desculpas, o esbanjamento, a falta de solidariedade, políticas incorrectas, mas o que está em causa é perdermos como insulares e como madeirenses os direitos adquiridos. Queremos dar o "ónus" ao poder central do continente, que se esqueçem e que esmagam constantemente as ilhas e em especial a Madeira?


Está nas mãos dos madeirenses saber escolher premiando e legitimando todos os governantes que estiveram a lutar pelo progresso e desenvolvimento desta região e das suas populações.


Queremos aqueles que andam a "beijolar" o poder central?

ou

Queremos aqueles que estão no dia a dia com os madeirenses a lutar pela Madeira em constante desenvolvimento?

sexta-feira, março 02, 2007

O Nosso Desemprego


Quem não se lembra da campanha eleitoral do Engº José Sócrates que em 2005 estava pasmado com a taxa de 7.2% de desemprego em Portugal. Sim, o mesmo senhor que prometeu criar 150.000 empregos em Portugal.

Após dois anos de intensa acção governativa,e após os ataques contra os locais onde as cores do PS não predominam vejamos a taxa de desemprego:

Dezembro 2006- 8.2
Janeiro 2007- 7.2

Sem palavras. Então Resultados?