segunda-feira, fevereiro 19, 2007

ELEIÇÕES ANTECIPADAS NA MADEIRA

O Povo teve hoje conhecimento por intermédio de Alberto João Jardim o culminar de uma fase da história da Madeira.

Alberto João Jardim demite-se do cargo de Presidente do Governo Regional da Madeira como resultado dos ataques do Governo de José Sócrates através da Lei das Finanças Regionais. Como é um verdadeiro lutador pelas causas da Madeira não volta as costas às dificuldades e anuncia a sua recandidatura.

O Governo da República aproveita-se dos fins de estado para derrubar e fazer um ataque político à Madeira e ao Governo Regional.

Uma boa opção porque seria impossível concretizar um programa de governo com um avultado corte de verbas a meio do mandato.

Diversas forças políticas reagiram mas o principal partido da oposição e o principal cúmplice das medidas de ataque à Região, o PS nem candidato tem para este desafio. E por outro lado assumem-se preparados para governar a região, quando o seu líder diz que Alberto João Jardim terá muitas dificuldades no próximo mandato.

Agora os madeirenses serão chamados a optar entre os defensores dos direitos da Madeira ou então optar pelos cúmplices do governo central. Em Maio ou Junho o povo decidirá…

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Sim, Festa, Aplausos...

Ontem os portugueses expressaram a sua opinião sobre a IVG no referendo. Os portugueses que participaram na votação escolheram pela liberalização do aborto.Sou contra o aborto no entanto respeito a posição dos portugueses.
Faz-me de qualquer forma confusão ter de contribuir com os meus impostos para pagar a IVG.
Fico inconformado com as listas de espera nos serviços públicos de saúde portugueses e no entanto o aborto passa a ser feito até às 10 semanas num desses serviços de saúde.
Coloco uma dúvida:
Uma mulher com 9 semanas de gravidez e uma cirurgia urgente, qual é a prioridade?
Será mais rápido fazer um aborto do que uma cirurgia?

Ontem aquando a divulgação dos resultados em que se o sim era anunciado muitas eram as palmas, muitos aplausos como se tratasse de dar vida.... por favor!

É este o nosso país....

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Diz-se Que é Uma Espécie de Político....



Numa sociedade politizada em que muitas pessoas encontram sempre um motivo político para justificar importa reflectir sobre os verdadeiros actores.





Na verdade existem políticos para todos os gostos:


- Incompetentes;
- Ignorantes;
- Hábeis;
- Aparelhistas;
- "Lambe Botas";
- Desesperados que algo corra mal;

- Que Correm atrás dos media;
- Os opinion- makeres;
- Os que Sabem Falar;
- Os que têm medo a abrir a boca;
- Os que pensam que são donos da razão;
- Os Super-homens;
- Os arrogantes;
- Os "seguidistas";
- Os que nunca entenderam porque estão na política;
- Os forçados;
- Os "apadrinhados";
- Os protegidos;
- Os traidores;
- Aqueles que ninguém compreende;
- Os do contra;
- Os Yes Man;
- Os que pensam que são mas não são;
- Os que utilizam a política para se auto- promover;
- Os que consideram que a política é servir o povo;


Um quadro de perfis de políticos.

E Já está Promulgada!

Infelizmente o nosso Presidente da República mais uma vez com o seu "politicamente correcto" promulga a Lei das Finanças Regionais de um governo que quer "esmagar" os madeirenses e os titulares dos cargos públicos.
Na verdade na Madeira, e para quem tem memória o Prof. Cavaco Silva obteve 58,47 % nas eleições presidenciais de 2006. E após um ano esquece-se disso tudo, esquece-se inclusive daqueles que o apoiaram para ascender ao poder.
Ainda me recordo do "passa bem" que lhe dei no tecnopólo gesto de admiração e gesto de apoio. Após um ano estou um pouco desiludido....
É assim na política... a Lei das Finanças Regionais é prejudicial para as Regiões Autónomas mas acima de tudo é gravosa para a Madeira.
Todos no mesmo barco... Sócrates e Cavaco Silva. Portugal afunda-se as regiões que têm progredido o objectivo é AFUNDAR!

terça-feira, fevereiro 06, 2007

DESESPERO DE SÓCRATES!

O Discurso desta manhã do secretário geral do PS foi uma clara demonstração do desespero do seu partido no que concerne à participação no referendo do próximo domingo dia 11 de Fevereiro que apela os portugueses a se pronunciarem sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez.
O Fracasso do referendo poderá espelhar também o fracasso do governo socialista e a subsequente descredibilização.
Se não for vinculativo o referendo o PS entrará em pânico porque o seu apelo falhou.
Hoje o seu secretário geral estava desesperado.

quinta-feira, fevereiro 01, 2007

UMA NOTA SOBRE O REFERENDO IVG!

Na nossa famosa e consolidada democracia portuguesa os cidadãos portugueses voltam novamente a ser chamados a se pronunciarem sobre a Interrupção Voluntária da Gravidez.

Pois novamente…. E de novo agendado por uma maioria socialista. Leva-me a concluir que os socialistas só vão descansar quando os portugueses disserem “Sim” à pergunta. Sim… porque os portugueses vão se cansar de ser chamados e irão aí dar a resposta correcta para os socialistas e partidos de esquerda.



Deliberadamente votarei não. Votarei não porque quando olhamos ao nosso redor vemos pessoas que poderiam ser alvo de abortos e hoje em dia são fundamentais para a minha vida e pela vida em sociedade.

Para mim abortar é = a matar. Tendo 2 /3 /4 /5/6/7/8/9/10 é indiferente. Não concebo a banalização do aborto com tantos meios contraceptivos ao dispor…
Sou apologista do reforço da prevenção e da educação sexual nas escolas e enfim para toda a sociedade.



Votarei não porque não vou satisfazer as vontades dos socialistas pois sou PSD de convicção e de ideologia.




Votarei não e reprovarei as medidas de um governo PS que marginaliza a Madeira, que tem dois pesos e medidas e que não se preocupa com o bem estar, o progresso e o desenvolvimento dos madeirenses. Os seus fins políticos estão acima da população. Não obrigado.


AT